Sérgio Cabral fecha acordo de delação premiada com a Polícia Federal
Foto: Alexandre Mazzo / Gazeta do Povo.

Em acordo de delação premiada firmado com a Polícia Federal (PF), o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, delatou agentes públicos e privados, além de comprometer-se a devolver R$ 380 milhões em propinas recebidas nos últimos anos.

Segundo o jornal O Globo, ao depor, Cabral citou dezenas de políticos beneficiários do esquema de corrupção montado em sua gestão no estado e membros do Judiciário.

Os nomes citados pelo ex-governador há nomes de pelo menos três ministros do STJ, membros do TCU, desembargadores do TJ e ex-chefes do Ministério Público do Rio de Janeiro.

As declarações de Cabral têm causado alvoroço e preocupação no STF por ter seu nome envolvido nas falcatruas.

Sergio Cabral acumula condenações, e suas penas somadas chegam a 267 anos de prisão.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui